Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

* Eu, pecadora, me confesso! *

Confesso que mamei comi meia dúzia de bolachinhas de canela. Quem está de dieta não pode, eu sei, mas já andava a ter pesadelos.

 

E como o quadrado de chocolate nunca mais aparecia, olhei para uns quadradinhos castanhos e a minha mente distorcida pela gula, viu ali os ditos cujos e decidiu imperativamente saciar-se!

 

Resultado? Nem vos conto senão afugentava tudo do blog e quero-vos aqui a fazer-me companhia. Mas que o meu estomago já não aguenta coisas destas, é uma crua verdade!

espantada.jpg

 

Gajas Oferecidas

Chegamos a casa e elas estão sossegadas no seu canto a mirar-nos sub-repticiamente.

Nós temos consciência do seu apelo, de que estamos a ser observadas ao pormenor.

 

Passamos por elas mas ignoramos. O seu convite é escandalosamente explícito. Mas nós nem de soslaio permitimos uma troca de olhares.

 

Sentimos o seu calor e a sua voz a soprar-nos ao ouvido “come-me”. Paramos, pensamos duas vezes, sacudimos a cabeça e prosseguimos com a nossa vida.

 

A nossa memória relembra-nos o quanto elas são doces, meigas, deliciosas. Começa a passar-nos pela cabeça se devíamos aceitar o seu convite. Sentimo-nos entre a espada e a parede: manter-nos na nossa ou alinhar na delas?

 

Aquele cheiro peculiar que nos enlouquece, o seu toque suavemente doce que faz as nossas papilas gustativas vibrar. Começamos a ceder, a não conseguir resistir…

 

O apelo torna-se cada vez mais intenso. Já não nos sai da cabeça aquelas palavras “come-me”, lambe-me”, “quero sentir o toque da tua boca”.

 

E é então que perdemos completamente a cabeça e decidimos avançar. Vamos de cabeça!

Esquecemos tudo por uns momentos, metemo-las à boca e saboreamo-las com uma intensidade orgásmica.

Atacamos o pacote com toda a força e vontade e tentamos dizimá-las de uma só vez.

 

Malditas bolachas! Só gostava de saber quem é que inventou estas marias… ainda por cima minis! Nem é preciso trincar, é só enfiar na boca! Como se isto não bastasse, ainda colocaram chocolate no fundinho das bolachas. Isto faz-se?! E ainda por cima têm um pacotinho portátil. É muita maldade junta, oh se é!!!

 

Acho que vou processar os gajos cujos preços são mini e que vendem estas gajas!

 

                         

 

Após Insistentes Pedidos...

... resolvi fazer a vontade a dois amigos e clientes cá do blog (claro que não foi de boa vontade, foi sob ameaça de apagamento do estaminé). Assim sendo Cá vai a satisfação do primeiro pedido:

 

Uma chocolate babe para o Jorge Soares...

 

 

E mais uns "chocolatinhos" para a Bichana que anda carentinha... Só tens de procurar onde o menino os escondeu...

 

Espero que tenham gostado!!!

 

O Prometido é Devido...

Como eu tinha prometido que, quem acertasse no nome da minha companheira de desventuras por terras do Gerês, ofereceria uma Raffaello - agora está bem escrito! - aqui deixo a bela iguaria!

 

Ela só está à venda por alturas do Natal e não é muito facil de encontrar. e quando se encontra, extinguem-se imediatamente. Por isso, tirem a barriguinha de miséria, comam quantos quiserem pois só para o ano é que há mais!!! Estes foram feitos especialmente para vocês!

 

Ah, e a resposta correcta era mesmo... ExIsTêNcIa!

 

 

 

Enjoy Yourselves!

  

 

 

 

 

A Prenda de Natal mais Odiada…

 

… ou não. Depende se somos gulosos ou não. Se estamos de dieta ou não. Se os podemos comer ou não. Têm óptimo aspecto, reconheço. Sabem muito bem mas as consequências do seu consumo, não.

 

Já toda a gente sabe que estou a falar da tão famosa caixa de chocolates como prenda de Natal. Eu já sei que vou receber algumas. A primeira já chegou… Obrigada por me quererem ver com uns quilinhos a mais, eu até estou muita “magrinha”, por isso mais uns chocolatinhos…

Atão não há assim mais nenhuma prenda baratinha e menos engordativa? É que aqui a minha pessoa gostaria de continuar a perder quilos, se não vos fizer muita diferença…

 

Ainda por cima estas prendas são enganadoras. Uma pessoa olha para elas, elas põem logo o seu ar de caixinha bonita que nos leva a pensar “será que é um livro? Ou uma lingerie? Uma jóia?”. Tocam as doze badaladas e lá vamos nós todos contentes abrir as prendinhas. Mas deixamos aquela para o fim, na expectativa do que será. Depois de abrirmos as 350 prendas vindas dos primos, tios, avós, pais, sogros, cunhados e namorados, finalmente, chega a vez daquela.

Pegamos nela ao mesmo tempo com medo e com curiosidade. Apalpamos, abanamos, cheiramos… nada. Temos a certeza que este ano escapámos à maldição da caixinha de chocolate.

 

Começamos a abrir o laço, tirar a fita-cola, abrir o papel e… bolas!!! Uma linda caixa de chocolates! Dá-nos um acesso de raiva, só temos vontade de a mandar para o lixo, mas não podemos porque parece mal. A alternativa é mandá-la pela janela… e se acerta no Pai Natal? É melhor não, pois a seguir faziam-nos a folha. Bom, lá teremos que os comer. Tiramos um da caixa e trincamos com o ar mais desolado do mundo…

 

Mas já agora, se estão a pensar oferecer-me chocolates, pode ser uma caixinha de rafaellos… :P

 

 

P.S. – Qual é a pior prenda de Natal para os membros do sexo oposto?